amor

O amor existe…

Um certa colega me disse há um tempo atrás que não mais acreditava no amor, ou melhor exemplificando, não acreditava sequer que ele existia. É triste quando as decepções da vida nos roubam a capacidade de enxergar o amor; de ver que além das tempestades existe um sol, e se eventualmente esse sol não estiver lá, alguém estará nos esperando com um guarda-chuva ou com uma cabana para que não nos molhemos. Mas isso requer uma atitude um pouco fora do normal nesse mundo acelerado que estamos: paciência. O amor existe sim, mas não falo do amor dos pais, família ou amigos apenas, falo do amor que nos faz querer envelhecer ao lado de uma pessoa, por termos nos apaixonados pelo o que ela é e não pelo o que tem, por aquilo que chamamos de caráter e não somente pela beleza que venha possuir, pois, como é mesmo que eu li certa vez, ah! “Amar não é ser de alguém. Aliás amor não é posse. Amar é ser alguém”.Eu vivo aquela instância de que irei conhecer o amor, mas vivo mais ainda paciente. Eu realmente não soube como explicar para aquela colega que o amor existe, porque de fato ele não tem explicação. Nós podemos usar um advérbio aqui, um sinônimo ali, só que, bom, o amor é mais do que qualquer palavra possa traduzir. Enquanto eu não vivo este amor, eu o vejo. Sei que ele se esconde nos pequenos detalhes, na simplicidade de um sorriso, de um abraço, e até de um olhar. O amor vem de mansinho, não se atropela em seus passos. O amor interagi diariamente sem segundas intenções, ele respeita o tempo, o espaço e os princípios que o outro possa ter. O amor caminha conversando, seja na fila do banco, na praça ou em um jantar de família com aquele amigo (a) do seu irmão (a) que você nunca havia reparado antes. O amor puxa um oi meio tímido só para quebrar aquela vontade de falar contigo. Ele marca um, dois, três, quantos encontros necessários para desfrutar da sua presença e sentir a alegria de estar ao seu lado. O amor conquista o coração de uma forma que não deixa dúvidas ou receios do passado. Ele mostra ser diferente até no jeito de pronunciar o nome da pessoa amada. O amor admira as qualidades, assim como também os defeitos, porque ele sabe que tudo de bom ou ruim, constituí em quem você é. Ninguém é perfeito e só conseguimos viver em paz quando aprendemos isso.O amor tem calor interior que faz o peito apertar de saudade, que faz com que choremos de rir das piores piadas, mas que também sabe chorar e ser um ombro amigo quando nada está bem. O amor interpreta manias, e nos ajuda a ser um alguém melhor, pois ninguém é bom o suficiente que não precise aprender ou conhecer novas coisas, lugares e pensamentos. O amor existe. Ele está naquele discussão que acaba em reconciliação, naquele olhar fuzilador de quem esqueceu a toalha em cima da cama ou a xícara de café na mesa de centro da sala. O amor está naquele presente inesperado, naquele beijo demorado, naqueles sonhos que planejam realizar juntos. O amor está na vontade de ficar perto, de assistir algumas séries, e fazer cafunés até dormir. O amor mora no coração de quem se permiti amar alguém de forma leve, sem exigências ou sem lista do par ideal. O amor, como está descrito no livro de II Coríntios 13, é paciente e bondoso, não é ciumento, nem orgulhoso, nem vaidoso. O amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera e tudo suporta. Por fim, o amor existe para os que conseguem ver a alma do outro, amando até mesmo quando não se merece, quando aprende a perdoar e ser perdoado, quando entende o que é empatia, assim como também, o que é reciprocidade. Com tudo isso, só te peço que não te esqueça, amar é – antes de qualquer coisa – ser alguém.

Tempo certo

Anúncios

2 comentários em “O amor existe…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s