Tempo

Sobre nós: pode ser…

A verdade é que a gente está sempre fugindo um do outro e no fim sempre se reencontrando – principalmente para desabafar. Nós vivemos distantes, mas ligados numa conexão que nem nós compreendemos como ela é possível. Quem sou eu pra negar que apesar dos meses que passam depressa e das pessoas que conheço, tu me prende, mesmo sem querer? Quem és tu pra que negues o quão amiga fui quando tu mais precisaste? É […] Pode ser que hoje acreditemos que fomos feitos um para o outro e amanhã nos casemos com outro alguém que nem imaginávamos. Eu confesso que eu queria ter a certeza do futuro e poder encarar ou desistir de vez de toda essa nossa história. Mas eu nada sei do dia que há de vir. Teu medo te impedi. Meu receio me faz recuar. Estamos presos, mesmo seguindo caminhos diferentes. Pode ser que o destino esteja te levando para longe pra que você note o quão bom era está perto ou talvez queira cortar nossos laços de uma vez. É. Pode ser que o tempo seja a resposta para todas as perguntas. Não sei como combater tua frieza e aquecer-te ao ponto de escolher ficar. Também não sei o que tu podes fazer pra me levar a crer que seríamos capazes de envelhecer juntos. Nós sabemos que sim, estamos ligados – e isso não tem nada haver com corpos, tem haver com alma. É. Só nós dois sabemos a facilidade que possuímos de nos entendermos. Até mesmo em silêncio, conseguimos conversar. Até mesmo rindo, conseguimos notar as verdades ocultas em cada brincadeira atoa. Eu gosto da tua companhia, e você me conta sobre teus segredos. São 02:10 da manhã e é mais uma madrugada que vou dormir pensando no que se passa dentro de mim quando se trata de você. Pode ser. Nós fomos construídos na ideia do “pode ser”. E eu fico a desejar que a vida nos traga os porquês. Nada mais doído que passar os dias com a incerteza de que um amor que podia valer a pena, foi deixado de ser vivido pela nossa imaturidade de querer vivê-lo.

Tempo certo

amor

Somos algo inacabado…

Eu sei dos teu piores erros, mas pode ter certeza que os meus também são horríveis. Eu sei dos teu segredos e mesmo assim nunca o condenei – quem sou eu para condenar alguém. Eu conheço teu lado insensível – que pode não sentir absolutamente nada ao ler este texto. É.  E ao mesmo tempo que sei sobre teu lado sombrio, também já pude desfrutar do teu lado de luz, que chora no meio da noite e se preocupa com os pais que estão envelhecendo rápido demais – diante da correria do dia-a-dia. Sei que tu tem um grande coração e muitos sentimentos bons escondidos. Conheço teus sonhos e planos e torço para que cada um aconteça. Sim, posso afirmar que sei muito sobre você, e por mais que fujamos e nos afastamos, é isso que nos ligará para sempre. Não escrevo no intuito de lhe chamar atenção para o que sinto, pois nem mesmo eu sei, mas se pudesse dizer algo sem economizar as palavras, com certeza seriam aqueles clichês de sempre: “eu acredito em você”. Ninguém além de nós, sabemos o quanto te entendo, até virado do avesso. Mas tudo bem. É. Tudo bem. Não sei se era ou não para existir um “eu e você”, mas de alguma forma, um tanto torta, tentamos, e isso não podemos negar.Me desculpe se eu não soube agir de tal forma para que ficasse. Pois é. Hoje cada um está a caminhar sozinho com a mente gritandovocês poderiam ter dado certo.Talvez tu se importe com isso ou quem sabe vive sua vida como se nada aconteceu. Quem há de dizer que existe razões para coisas do coração? Se é amor? Não sei dizer. Mistura de sensações sempre fizeram parte de mim quando se tratava de você. Não sei também se isso terá um fim definitivo. Pode ser que amanhã tu encontre alguém e eu case aos 23 com outra pessoa. Mas a gente sabe perfeitamente que quando o sol de pôr e algumas lágrimas rolarem no rosto, lembraremos um do outro com uma saudade boa de algo que poderia ter nos trazido mais felicidade do que tristeza. Sacrificamos momentos, abraços, beijos, sorrisos, tempo. Pra quê? Pra atender nosso egoísmo e medo. Dois anos se passaram desde o dia que ouvi seu nome pela primeira vez de alguém que nem sabia que tu seria tão essencial pra mim. Pode ir. Vai que o mundo te espera, mas entre as idas e vindas que o destino nos traçar, não se esqueça jamais que vou continuar no mesmo lugar quando nada se ajeitar e quiser se reencontrar com aquilo que te faz bem de verdade: eu.

Tempo certo

Dois

Ficar ou ir?

Algumas intensidades podem nos prejudicar e fazer com que perdermos pessoas por não sabermos como lidar com elas. Você não será para sempre só meu amigo. Algumas sensações, por mais rápidas que sejam, nos trazem um gostinho de infinito, e era assim que eu me sentia ao seu lado. Comecei acordar pensando em você e ir dormir planejando novos momentos para nos reencontrarmos. Toda vez que te via, era como se minhas energias fossem recuperadas em segundos. Estava desgastante para mim não permitir que ninguém mais fizesse parte dos meus dias. Você apareceu, abri meu coração. Desculpa se pareço um pouco irritante, mas a vida me mostrou que devo ser um tanto mais exigente quando se trata das coisas que vem de dentro. E por mais que eu não demonstre, há um medo em mim de te deixar fazer morada e depois te ver partir. O seu perfume de longe tem gosto de lar. Suas mãos conseguiria esconder as minhas em dias de inverno. Seu abraço tem a capacidade de acolher-me em apenas uma volta. Seu beijo deve envolver a alma. Você não é perfeito. Eu não sou perfeita. Há um mundo nos esperando, mas se tu disser que tudo bem, eu fico ao teu lado a conhecer-te um pouco mais. Cobrar? De maneira alguma. Quem sente o mesmo que o outro na mesma sintonia, há reciprocidade. Eu não me importo de passar minha madrugada dizendo o quanto és especial, se pela manhã você não se esquecer de tudo que eu disse. Não me importo de sentir tuas dores, contando que eu sinta também suas alegrias. Eu não me importo de passar um domingo inteiro ao seu lado, se tivermos em acordo de cochilar no fim de tarde. Não me importo de ficar, se você disser que precisa de uma mão amiga para segurar quando nada estiver bem. A vida é simples. Os bons sentimentos são fáceis de serem interpretados. Complicar pra quê? Você pode acreditar no que digo ou simplesmente virar as costas e sair pela porta sem olhar para trás. Mas sei que o tempo é ligeiro, e quando vemos, já não temos mais o tempo que passou. Não me importo, nesse momento, dizer-te que a saudade me vem a cada minuto que não falo contigo, e que gostar de você pode ser difícil, só que quem disse que o que é bom vem fácil? Não me poupe do que sente, diga de peito aberto. Eu posso ficar ou simplesmente também partir, e não mais voltar. A vida é feita de escolhas, e nós não podemos escolher pelo o outro, mas se eu pudesse lhe dar uma dica, diria: fica, e deixa tudo de ruim lá fora. Não me importo de ensinar e aprender novas coisas com você, porque meu bem, ninguém passa na vida de alguém somente por passar.

Tempo certo

Tempo

Conheci alguém depois da dor…

Eu tive um amor, mas que se foi. Eu poderia gritar para que ficasse, mas a minha alma já suplicava e ele não a ouviu. O meu coração se quebrou em pedacinhos miúdos. Busquei respostas para tentar amenizar aquela dor. Oh, meu Deus! Não era possível que quem planejei tudo, fizera aquilo comigo. Me senti como quem se joga de um lugar alto e se arrebenta no chão depois. Traição é algo imperdoável nos primeiros momentos – as vezes passamos uma vida inteira para perdoar. Ele só sabe que chorei por alguns dias, mas sequer imagina a intensidade daquela ferida que demorou anos para se cicatrizar, e toda vez que olho para ela – nos momentos em que paro para refletir – vejo o quanto fui forte, mesmo sem forças alguma. Se eu pudesse dizer algo para ele hoje, diria: O tanto que te amei não foi maior que a dor que me causou, mas passou. E desde então me acostumei com as partidas, sem me importar demais, pensava: “a porta da rua é serventia da casa”. E andei vivendo assim. O que uma só uma pessoa é capaz de nos fazer reflete muito em quem nos tornaremos. Não era por mal, mas eu não via o por quê de insistir em pessoas rasas para meu mar de sentimentos. Vai. Pode ir. Já era normal deixar a porta encostada, assim me poupava paciência de levantar e abrir para que se retirassem.É. O tempo realmente passou e já não mais recebia visitas de ninguém porque resolvi me trancar. Aí eu conheci alguém. Em um domingo atoa reencontrei um frio na barriga que não sentia mais. Me distraí e fugi daquela sensação. Os dias passaram – quase dez, pra ser mais específica – e de repente lá estava aquela pessoa se achegando para conversar. Mesmo com a minha eterna pressa de ser feliz, eu havia aprendido a esperar – não que tudo caíssem do céu – mas de esperar o tempo certo que eu já nem sabia quando seria. Os meses foram vindo, e apresentei todas minhas defesas para aquele moço. Sim, tentei a fundo afasta-lo. Caramba. Tão acostumada com quem se vai, não soube ter reação quando vi que ele escolheu ficar. E eu que antes buscava respostas para minha dor, hoje me vejo buscando respostas de como esse alguém conseguiu chegar assim, tão inexplicavelmente. Porque, para entrar e curiar o que se passa, têm muitos, mas poucos são aqueles que entram, sentam, ouvem, amam, ficam. Me encontrei perdida naquele sorriso tímido e naquela vontade de estar por perto. Não esperava estar escrevendo sobre este alguém que conheci num domingo atoa, e cá estou. Não sei quantas outras escritas farei sobre ele, mas só queria dizer que, embora venham pessoas para nos sugar, em algum canto sempre haverá quem nos transbordem. Não é bom sofrer, e disso sabemos bem. E que bom que Deus sempre nos apresenta pessoas que escolhem ficar, mesmo quando não merecemos. Enfim, a vida sorriu quando eu o conheci.

Tempo certo 
Tempo

Tudo bem, viu?

A gente tem que parar de insistir em quem faz pouca questão da gente. Essa coisa de querer caber dentro das caixinhas que os outros criam, é se privar de viver intensamente. Tudo bem ser não der certo. Tudo bem receber um não. Tudo bem. Essa coisa de não aceitar que o fim chegou, desgasta o corpo e até a alma. Não digo que devemos deixar de ser gentil ou se comportar como quem não se importa mais – eu não sou assim, particularmente falando – mas chega um momento em que temos de pensar mais em nós. É bom abrir as janelas do coração e deixar que o vento leve toda poeira que pesa o peito. Tudo bem, é normal precisarmos partir da vida de alguém em algum tempo. Por mais que desejamos que tudo dure para sempre, alguns para sempre só duram até o fim do ano, outros até o fim do mês, e talvez, há os que durem até a eternidade. Então, se não és mais bem-vindo (a), tudo bem respirar novos ares. Se ele (a) não ligar a mínima para sua partida, por mais doído que venha ser para você, tudo bem, isso só irá te dar mais certeza que fizeste a coisa correta. A gente precisa entender que quando não há mais espaço dentro do outro para nós, é porque já não há um porquê de ficarmos. Deixar ir. Se vai. Tudo bem. No começo as sensações são horríveis. A vontade de voltar atrás e querer respostas mais exatas nos perturbarão por longas noites, mas devemos saber que silêncio é resposta, ignorar é resposta, e quando interpretamos esses sinais, devemos mais ainda seguir em frente. Tudo bem de chorar, de se espernear por uma semana ou mais, só não podemos parar nossas vidas enquanto o outro caminha como se nada tivesse acontecido. O coração irá se reter nos primeiros anos, e tudo bem você não querer conhecer um novo alguém, porque, quem foi que disse que para estarmos bem precisamos necessariamente estar em uma relação? Então, tudo bem de ir conhecer o mundo com seus diversos lugares. Tudo bem sair com os amigos do serviço ou da faculdade toda sexta-feira a noite. Tudo bem não responder aquela mensagem de alguém que te viu numa festa. Deixa que o tempo vai dizer o tempo de amar outra vez. Tudo bem. Levante esse astral aí. Se quiser, se reinvente. Crie novos hábitos, gostos e sentimentos. Se reconstrua. Se reorganize. Sim, isso realmente vai levar um tempo – ou não – pois, tudo depende da importância que dará a tudo isso. Só seja inteiro para você e para quem quer que seja seu par quando ele resolver chegar. Tudo bem de alguns amores irem, mas outros virão, e mostrarão que cada um tem seu efeito, seja por um momento, seja por toda uma vida. Tudo bem.

Tempo certo

Vida

Eu já… Vem que te conto

Já chorei até pegar no sono. Já sorri até doer a barriga. Já briguei até me desgastar. Já pedi perdão por não aguentar. Já agi por impulso, mas também fui mais paciente do que o esperado. Já fui ferida. Já feri. Já fiquei triste atoa, mas já ri até o barulho do vento em fim de tarde. Já liguei na madrugada por estar com saudades. Já não atendi a ligação por charme ou raiva. Eu já amei e já fui amada. Já pedi que o tempo voltasse, mas já quis que o tempo acelerasse. Eu vivi coisas que já jamais pensei superar, e hoje estou aqui entendendo que tudo tem seu propósito. Eu já corri atrás, mas também já deixei partir. No início eu não sabia o por quê que as pessoas tinham de ir, até o momento em que eu precisei me retirar. Por vezes, por mais que amemos algo ou alguma pessoa, não podemos insistir quando mais sofremos do que nos alegramos. Vida que segue. E então amadurecemos e compreendemos que o melhor estar por vir.  Ninguém e muito menos nada que passa pela gente é sem intenções. O que seria de nós se não fossem os aprendizados do passado? Como viríamos a luz se não passamos pela escuridão? Então, calma. Agora que tudo passou, e toda dor se foi, é tempo de se reorganizar e esperar, pois, em algum canto, tem quem passará por tudo isso com a gente, e ficará, mesmo sem pedirmos. Há quem irá suportar nossas tristezas e chorará de felicidade com nossas alegrias. Nem ele, nem você virará as costas. Nada de partidas. E todas as vezes que vocês se encontrarem, será como se estivessem chegando pela primeira vez. É. Só o amor reconstrói o que se quebrou. Só o amor uni opostos e os tornam intensos um para o outro. Pois é, exitem muitos “já” em nossas vidas, e é assim que aprendemos a viver. Ah! Já ia esquecendo de dizer que já desacreditei também nas coisas do coração, mas o futuro tem disse né, nos surpreende sempre, e de repente traz alguém capaz de nos trazer ao mundo de novo – principalmente para amar, como se não houvesse amanhã.

Tempo certo
Vida

Cuidado com meu coração

E tudo que a gente espera da vida é que ela possa sorrir para nós em algum momento outra vez. É engraçado, mas, conseguimos viver – depois de grandes decepções – um longo período sozinhos. Conseguimos encarar as tempestades com mais precisão sem se deixar levar por elas. Se escorregamos, conseguimos nos levantar como se nada tivesse acontecido, e seguir em frente – mesmo doendo. Os dias ensolarados não mais necessitam tanto de uma companhia como antes. É. As experiências ruins nos fazem mais forte. Mas, preciso confessar, estou com medo de toda essa fortaleza que se criou dentro de mim. Podia ser uma defesa qualquer, sabe, aquele receio básico de deixar alguém vir porque um outro partiu sem dizer adeus, mas tenho notado em como tenho afastado as pessoas que se achegam a mim. Eu não me sinto mais a vontade em ter que me dedicar para conhecer alguém, passar pelo processo de saber do que ele gosta de fazer, para onde gostar de sair, me encantar e depois vê-lo partir. Se tornou clichê demais “conhecer” hoje em dia, tudo parece ser tão fácil e o que realmente vale a pena é ficado para trás. Se você me fizer enxergar ..: Eu peço desculpas a quem eu me dirigi friamente quando tentou entrar em meu coração, eu sinto muito de verdade, mas não posso permitir que morras congelado dentro de um lugar que está fechado a bastante tempo – e sem saída. Eu tenho uma grande parte de culpa, confesso. Me ocupei em tantas coisas para conseguir viver com toda aquela dor sem que ninguém percebesse e deixei meu coração de lado, tanto que já nem o reconheço mais. Talvez, quem sabe, ele aprendeu a “detectar” os fujões que só aparecem para complicar ou talvez ele já esteja preparado e saberá quem realmente vale a pena quando se esbarrarem por essa vida. É, não sei ao certo. Eu tenho cuidado desde então para que esse meu coração não se perca completamente, deixando de acreditar no amor e na certeza de que em algum lugar há alguém especial esperando por mim, que não precisará me dizer que é diferente, pois me provará com atitudes. E eu peço aos céus que este alguém venha e seja inteiro, e me permita ser inteira com ele também, podendo juntos resolver os imprevistos e entender que, por mais que alguns só vem para nos ferir, outros chegam – apesar dos tais dias difíceis – para nos fazer sorrir outra vez, e outra vez [..] todos os dias, pois veio para ficar.

Tempo certo

.